Blog
Ser melhor a ficar bom

Nós, na Prodsmart vemo-nos como construtores de ferramentas de melhorias contínuas em ambientes de produção industrial.

É esse o propósito da nossa ferramenta: Ajudar os nossos clientes a saber o que as suas fábricas já fizeram, o que estão a fazer agora e o que podem fazer melhor amanhã.

Peter Drucker, um dos mais famosos “gurus” da produtividade e da excelência operacional, é o autor de uma citação que nós tentamos incorporar na cultura da nossa empresa e do nosso produto: “O que é medido melhora”.

A Prodsmart ajuda os nossos clientes a ter melhores métricas e análises para que eles possam ser melhores todos os dias. Sem as nossas análises da produtividade em tempo real os nossos clientes têm de lidar com montanhas de papel no seu chão-de-fábrica e nas suas secretárias. Ou pior, com a informação “presa” em software sem capacidade analítica, sem uma forma simples de olhar para o passado, comparar com presente e sem forma de melhorar no futuro.

O nosso software é também ele próprio alvo desta melhoria contínua: de cada vez que desenvolvemos uma nova funcionalidade que algum dos nossos clientes nos pediu, e se for uma funcionalidade que consideramos útil para todos os nossos clientes, actualizamos o software para todos. Por vezes acontece a nova funcionalidade não ser utilizada no imediato mas, assim que começam a ver a novas possibilidades que ela permite passam a usá-la. “Nunca tinha pensado fazer isto desta forma. Isto é muito melhor!” é uma reacção frequente. Os nossos clientes agradecem-nos. Nós agradecemos-lhes.

Toda a actividade que fazemos também é medida para que nós saibamos que estamos a melhorar. O número de contactos que fizemos este mês, quantos desses novos contactos resultaram em reuniões e demonstrações do produto e quantos desses resultaram em novas instalações e clientes. Nós sabemos todas esses rácios de conversão para sabermos se estamos a converter melhor a cada mês.

Até estes blog posts são medidos. Quantos foram publicados, quantas visitas e visualizações tiveram. Quantos novos contactos geraram. Quantas reuniões resultaram desses contactos. Quantos novos clientes.

Somos um pouco obsessivos com isto. A pessoa que escreveu isto mede tantos factores acerca da sua actividade que até sabe que é mais produtivo em dias em que caminha mais. Ele não sabe exactamente porquê mas se é isso que os dados dizem… porque não andar um bocadinho? E depois disso escrever um post destes. Ou dois.

E você? Está a ficar bom a ser melhor naquilo que faz? Se estiver, diga-nos como nos comentários abaixo.

ser melhor a ficar bom

prev
next