Academia Prodsmart
Gestão em Tempo Real: É melhor resolver os problemas de ontem amanhã? Ou os problemas de hoje agora?

Nas nossas conversas com clientes, atuais e futuros (leia-se “potenciais”, se quisermos ser humildes), surge frequentemente o tema da mudança de hábitos por parte dos gestores de produção a que o nosso software obriga. E ainda bem.

Antes de começarem a usar Prodsmart, os dados da produção eram anotados em papel e só mais tarde, às vezes semanas e até meses mais tarde, eram inseridos numa base de dados ou numa simples folha de cálculo. Isto fazia com que o trabalho do gestor de produção fosse, para além de garantir que a produção decorre sem sobressaltos, manter os dados da produção actualizados. Da produção já realizada. Depois do trabalho estar feito. Recorrendo à boa mas falível memória humana. E consequentemente a dados a que, quase por definição, são também eles falíveis.

Depois de começarem a usar Prodsmart, a produção é gerida em grande parte dentro do próprio sistema. Quem faz o quê, quando e onde é informação que fica definida a priori no sistema e os trabalhadores só têm de inserir o que fizeram assim que o terminarem de fazer. Tal como já faziam no papel. Mas com entrega e análise de dados imediata. E a informação irá estar correta pois vai sendo verificada ao longo do processo pelos próprios trabalhadores. Se alguém se engana na inserção do número de peças que produziu numa determinada operação, por exemplo, não há qualquer problema. Mais à frente, alguém vai dar conta do erro, pedir ao gestor de produção para o corrigir com o número correto de peças, a pessoa que cometeu o erro será informada que o fez e tentará não o voltar a repetir mas sabendo que se o fizer está tudo bem. Não há erro que não possa ser corrigido. A preocupação com a integridade dos dados acaba por provocar um processo de melhoria continua nas operações da empresa.

O trabalho do gestor de produção deixa de ser manter o registo histórico da empresa, porque a utilização do software obriga a que este esteja sempre integro, e passa a ser olhar para o estado atual da mesma e tomar decisões. Ou seja, gerir a produção.

resolver amanhã os problemas de ontem é o caminho mais curto para nunca resolver os problemas de amanhã

 

prev
next