Gestão da Produção VS Sistemas de Execução da Produção

Como proprietário de uma empresa, a eficiência, a produtividade e o lucro serão certamente as suas prioridades principais. Para tal, é necessário garantir a integração  dos processos digitais. Um dos principais benefícios destes processos digitais é a capacidade de eliminar o trabalho relacionado com papel. Um estudo revelou que quase 20% do tempo total de uma empresa é gasto a analisar documentos em papel, o que é tanto quanto perder um dia de trabalho por semana. Felizmente, há uma alternativa. Estes processos aparentemente árduos podem ser automatizados, gerando informações em tempo real que permitem uma melhor gestão e utilização de recursos. Os dois processos principais responsáveis por esta mudança são, precisamente, a gestão da produção e a execução da produção. O dilema, no entanto, está em selecionar qual o método a adotar. Para começar a nossa análise, vamos espreitar o significado de ambos.

Gestão da produção

Envolve o plano e a estrutura do projeto. Dado a quantidade de trabalho que muitos projetos envolvem, é necessário adotar uma abordagem automatizada para essa gestão. Isto, geralmente, envolve um planeamento top-down. No entanto, o processo é frequentemente adaptado à natureza complexa do projeto. A gestão da produção é geralmente realizada por soluções de Enterprise Resource Planning (ERP), como o Oracle ERP, o Sage Enterprise Management, Primavera ou PHC, por exemplo.

Benefícios de um ERP

Aumenta a eficiênciaTempo de inatividade desnecessário é eliminadoAumenta a produção e o desempenho da manufaturaMelhora a visibilidade da cadeia de fornecimento.

Execução da produção

Uma produção inclui frequentemente processos complexos que exigem monitorização constante. Os Manufacturing Execution Systems (MES) controlam eficazmente o planeamento, desenvolvimento, a implementação e a manutenção de toda a produção, o que é conseguido através da recolha de dados em tempo real com recurso sensores e aplicações de software.

Benefícios do MES

Redução drástica dos erros de produção;

Garantia de maior produtividade na sua organização;

Melhoria da conformidade da qualidade, reduzindo substancialmente perdas de qualidade;

Diminuição de tempos mortos;

Aumento do throughput da produção.

O dilema: devo adotar um sistema de ERP ou MES para o meu negócio?

Como anteriormente indicado, os sistemas ERP e MES oferecem ambos diversas vantagens e benefícios. No entanto, se a produtividade, eficiência e outras operações lean fazem parte dos seus objetivos organizacionais, deverá optar por uma solução MES.

Aqui está o porquê:

Planeamento estratégico sem execução adequada pode resultar em fracasso, especialmente quando um não existe um MES adequado;

Enquanto um ERP garante que o planeamento estratégico adequado é feito, o MES é realmente responsável por garantir que a execução ocorre de acordo com o planeado. A solução MES também garante que somos capazes de obter dados em tempo real a partir do chão de fábrica, que podem ser usados para aperfeiçoar ainda mais a qualidade do planeamento de produção. Como podem ver, a importância dos sistemas MES não é se ignorar.

Mesmo se tiver um sistema de ERP instalado, poderá ainda melhorar a sua produtividade, integrando um sistema MES.

Integrando o MES com seu ERP

Poderá argumentar que já tem um ERP, mas veja agora as maneiras através das quais a integração de um sistema MES pode melhorar a produtividade:

MES é melhor para o início da execução

A produção em chão de fábrica não pode ser corretamente executada por sistemas de ERP. Ao adotar um sistema MES, integrará todo o processo desde o planeamento até à execução final. Esta interação capacita-o para dar resposta até aos desafios mais exigentes dinâmicas de clientes, fornecedores ou mesmo de colaboradores.

MES melhora a sua cadeia de fornecimento

Com a competição feroz que existe atualmente no mercado, cada aspecto do seu negócio, mesmo a cadeia de fornecimento, deve ser otimizada. Tal não pode ser alcançado apenas por planeamento estratégico ou comercial. Dados em tempo real devem ser analisados a cada momento, para garantir acesso a informações precisas que possam permitir que a sua cadeia de fornecimento funcione com eficácia.

ERP define “porquê”, MES define “como”

Enquanto um ERP pode ser usado para tomar decisões estratégicas, apenas através de uma solução MES pode-se executar essas decisões, de forma ideal para garantir o resultado desejado.

MES facilita a produção em grande escala

Uma mudança estratégica de mercado gerida com um ERP geralmente traduz-se numa produção cerca de 10 vezes superior. Para tal, deve estar instalado um sistema de gestão de produção dedicado, que permita gerir este aumento no nível de produção.

Há mais benefícios, que incluem: Ajustes de produção em tempo real, previsão precisa da procura e melhoria da qualidade e produtividade.

Conclusão

Tal como terá compreendido até agora, não adotar uma ferramenta sofisticada para execução de projeto é quase como prejudicar-se a si próprio. Os seus parceiros de negócios, investidores, funcionários e até mesmo os principais clientes ganharão muito quando as ferramentas certas estiverem no lugar certo.

Poderá começar aqui esta viagem conversando com profissionais que o guiarão a cada passo do caminho.

Prodsmart | real-time shopfloor management, analytics and optimization